22/08/2021

Rezemos como Igreja pelo Afeganistão

Diante da situação do Afeganistão e tantos povos que sofrem, possamos estar juntos, em oração por todos que neste momento precisam do nosso clamor

 

IMAGEM/ GETTY IMAGENS| BBC

Francisco uniu-se à preocupação unânime pela situação no país e implorou que cesse o barulho das armas. Após a capitulação das principais cidades afegãs, a capital também se rende ao avanço dos Talibãs. As embaixadas organizam sua evacuação.

Nos diz o Papa: “Peço-lhes que rezem comigo ao Deus da paz para que cesse o barulho das armas e as soluções possam ser encontradas na mesa do diálogo. Somente assim a martirizada população daquele país – homens, mulheres, idosos e crianças – poderá voltar para suas casas e viver em paz e segurança no pleno respeito mútuo“.

Que não cessem nossa intercessão por este povo, eles necessitam das nossas orações, pois, como irmãos perante Cristo, precisamos rezar por este povo que sofre, além de serem perseguidos, e por vezes mortos.

Como se sabe, no momento em que o Talibã tomou o controle da maior parte do Afeganistão em menos de duas semanas e chegou aos arredores de Cabul, cercando a capital afegã por várias frentes. O grupo, que defende uma rendição pacífica do governo nacional, começou a avançar pela nação após a retirada das tropas internacionais lideradas pelos Estados Unidos e Otan. A guerra continua, e mais forte precisa ser nossas preces.

Paz na humanidade

Na história da humanidade, a paz sempre foi um desafio. Quando a sociedade parece estar se aproximando do estabelecimento da paz, ocorre um revés e a violência interrompe o progresso.

No entanto, São João Paulo II acreditava firmemente na paz e rezava diariamente para que Deus interviesse diante dos conflitos. Em sua mensagem para o Dia Mundial da Paz de 1978, ele escreveu:

“Encontramos quase em cada página do Evangelho e da história da Igreja, um espírito, o espírito do amor fraternal, que educa vigorosamente para a paz; encontramos, nos dons do Espírito Santo e nos Sacramentos, uma força alimentada na fonte divina; encontramos, em Cristo, uma esperança: Os fracassos não irão  tornar vã a obra da paz, mesmo se os resultados imediatos se apresentam frágeis, mesmo se nós somos perseguidos por causa do nosso testemunho em favor da paz. Cristo Salvador associa à sua sorte todos aqueles que trabalham com amor pela paz.”

João Paulo II incentivava os cristãos a rezar diariamente pela paz, concluindo sua mensagem com uma oração poderosa, pedindo aos cristãos que escolhessem a paz e a difundissem por todas as partes do mundo. 4

Oração pela Paz de São João Paulo II

A paz é obra nossa, que exige a nossa ação corajosa e solidária. Mas ela é inseparavelmente e primeiramente um dom de Deus: ela requer a nossa oração. Os cristãos devem estar no primeiro plano dos que rezam todos os dias pela paz; e devem educar também a rezar pela paz. E por fim, irão de querer de bom grado rezar com Maria, Rainha da paz. A todos, cristãos, crentes em Deus e homens de boa vontade, eu digo: não tenhais medo de apostar na paz, de educar para a paz. A aspiração à paz não será desiludida para sempre. O trabalho em prol da paz, inspirado pela caridade que não passa, produzirá os seus frutos. A paz será a última palavra da História.

Fonte:https://comshalom.org/

0 Comentários
Deixe o seu comentário!

Lojinha Boa Semente Faça seu Pedido: (88) 9 9772-3677

(88) 9.9693-0101 Notoris - Agência Digital