26/03/2017

Vestibulandos e concurseiros: esperando contra toda esperança!

por Myrella Martins

“Buscai em primeiro lugar o Reino de Deus e tudo o mais te será dado em acréscimo!”

Meu nome é Myrella Martins, tenho 18 anos e fui aprovada em 8 vestibulares de Medicina. Minha trajetória não é muito diferente da maioria dos vestibulandos: difícil e repleta de sacrifícios.
Sou do interior do Ceará, de uma famosa cidade chamada Quixeramobim. Estudava em um colégio privado da cidade quando decidi me deslocar para Fortaleza para concluir o 3o ano do Ensino Médio no Farias Brito, em 2015.
Passei a morar com uma tia e sua família, e, apesar de todo o apoio dos pais, parentes, amigos, namorado, era muito difícil no começo, pois estava em uma turma olímpica e percebia que eu não era tão boa quanto os melhores da turma. Aprendendo a viver sozinha, a economizar dinheiro, a andar de ônibus e a estudar pro vestibular, 2015 foi um ano duro. Foquei em absorver a teoria porque notava uma deficiência da minha parte, e, para tanto, dediquei as Férias de julho para revisão e busquei, nos fins de semana ao decorrer do ano, ficar relembrando a matéria. Chegou o Enem e eu estava insegura, pois não tinha resolvido a quantidade de provas anteriores que eu desejava. Não sabia como ia ser, mas tinha grandes expectativas.
No domingo do Enem à noite, recebi a notícia da primeira aprovação: Unichristus. Uma grande surpresa e uma alegria inexplicável. Fiz até a matrícula! Depois, passei na UNIFOR e na 1a fase da UECE. Meu erro foi achar que não tinha a menor chance na 2a fase e ter ficado totalmente desmotivada. Não passei na UECE e tirei no 753 no Enem (fiquei arrasada, porque no 2o ano, estudando no interior, havia tirado 750).
Muito confusa e decepcionada, comecei Medicina na Unichristus. Mas não parecia certo. Além de ser muito caro, não era o meu sonho, não fazia meu coração tremer. Esperando contra toda esperança (cf. Gn 15,5), larguei na primeira semana. Nesse momento, senti a mão poderosa de Deus a me conduzir, foi uma das melhores decisões que tomei na vida.
2016, posso dizer, foi um ano de brilho pra mim. Voltei para o Farias Brito como quem tinha passado de primeira em 3 processos seletivos, expectativa de todo mundo lá em cima. Ao decorrer do ano, passei mais 2x na Unichristus e mais 2x na UNIFOR, além de primeiras colocações em outros cursos de outras universidades… Até no EsPeCex eu fui aprovada. Toda essa graça me deixou muito preocupada, pois temia não ter um resultado tão satisfatório nas universidades públicas.
Acredite ou não, no 2o dia do Enem faltou energia no colégio onde eu estava, chorei, perdi o controle emocional, saí da prova como quem já ia pro cursinho em 2017. Mas, os que lançam a semente entre lágrimas, ceifam em meio a canções (cf. Sl 125). Enquanto aguardava o resultado do Enem, passei na 1a fase da UECE e, dessa vez, me preparei muito! Em janeiro, abri a página do participante do Enem e dei de cara com notas superiores às minhas projeções em todas as áreas. Quase morro! Tirei 805, com 960 na redação e 143 questões. Atingi o que eu considerava uma causa perdida: medicina na federal do Ceará, mais ainda, em Fortaleza.
Depois disso, saiu o resultado da UECE, em que eu fiquei bem perto de passar, mas não passei e recebi também a notícia da minha aprovação na Uncisal, estadual de Alagoas, onde eu tinha prestado vestibular tradicional.
Com isso, quero deixar uma lição. Certas coisas são nossas e, quando as tomamos como nossas, vão render frutos a seu tempo. Outras coisas, definitivamente não são nossas, e aí não adianta forçar a barra. A UFC era pra ser minha, mesmo sem energia no dia da prova. A UECE não era pra ser, mesmo que eu tenha me preparado muito. Acima de tudo, tome algo para si e dê o seu melhor para alcançá-lo. Medicina não deve ser só um objetivo pra você, é um instrumento que pode tirar e salvar vidas.

Sejamos felizes com nossas escolhas! Quem espera no Senhor revigora suas forças! (cf. Is 40, 31)
Que Deus os abençoe e Maria os guarde!

Myrella Messias de Albuquerque Martins

Postulante na dimensão de Aliança da Comunidade Mariana Boa Semente

Missão Fortaleza

Acadêmica de Medicina pela Universidade Federal do Ceará

4 Comentários
  1. Gessé disse:

    Confirmo esse sentimento, no Senhor podemos esperar certos de que iremos conseguir. Ele nunca falha. Belíssimo testemunho de que podemos ser de Deus mesmo em meio a grandes desafios e tarefas cotidianas.

  2. MYRELLA PARABÉNS!
    VOCÊ É UMA VENCEDORA, DEUS
    DE CONCEDEU ESTAS VITÓRIAS,
    PARA QUE VOCÊ CONTINUE GLO_
    RIFICANDO O SENHOR.DEUS TE
    ABENÇOE,NA SUA JORNADA.

  3. Ana Rosa disse:

    Quando Deus promete ELE não falha.
    Esteja firme no seu proposito e na sua decisão pois sua coragem te leva ao longe no caminho do bem.

  4. Roberto Itajahy disse:

    Parabéns Myrella! Espero que seu emocionante testemunho possa inspirar a muitas pessoas.

Deixe o seu comentário!

Lojinha Boa Semente Faça seu Pedido: (88) 9 9772-3677

Notoris - Agência Digital