16/02/2016

No México, Papa alerta religiosos sobre tentação da resignação

por Boa Semente

Papa celebrou Missa com padres, religiosos e consagrados em Morelia, no México, e pediu: “Pai, não nos deixeis cair na tentação da resignação” Jéssica Marçal Da Redação O Papa Francisco celebrou nesta terça-feira, 16, a Santa Missa com padres, religiosos e consagrados no México, na cidade de Morelia. Na homilia, o Santo Padre destacou o […]

Papa celebrou Missa com padres, religiosos e consagrados em Morelia, no México, e pediu: “Pai, não nos deixeis cair na tentação da resignação”

Jéssica Marçal
Da Redação

O Papa Francisco celebrou nesta terça-feira, 16, a Santa Missa com padres, religiosos e consagrados no México, na cidade de Morelia. Na homilia, o Santo Padre destacou o valor da oração a Deus Pai e alertou os religiosos sobre a tentação da resignação, ou seja, sobre o risco de ser sempre submisso à vontade dos outros e aceitar tudo pacificamente diante da realidade que se vive.

Francisco falou do exemplo dado por Jesus, que soube viver rezando e rezar vivendo e convidou cada homem a fazer o mesmo, ensinando a oração do Pai Nosso. “A nossa primeira chamada é para fazer experiência deste amor misericordioso do Pai na nossa vida, na nossa história (…) Em que consiste a missão senão em dizer com a nossa vida: Pai Nosso?”.

O Santo Padre chamou a atenção dos religiosos para algumas tentações, aquelas que o homem tenta evitar ao rezar na oração do Pai Nosso “não nos deixeis cair em tentação”. São tentações que surgem ao contemplar e até mesmo ao viver a realidade, tentações que o Papa resumiu com a palavra “resignação”.

“Uma resignação que nos paralisa e impede não só de caminhar, mas também de abrir caminho; uma resignação que não só nos atemoriza, mas também nos entrincheira [protege] nas nossas ‘sacristias’ e seguranças aparentes; uma resignação que não só nos impede de anunciar, mas impede-nos também de louvar; uma resignação que nos impede não só de projetar, mas também de arriscar e transformar”.

Nesses momentos de tentação, Francisco disse que é bom para o homem recordar toda a história até o momento presente; não começou tudo com o ser humano e não é com ele que tudo vai acabar. E falando de memória, o Papa citou o primeiro Bispo de Michoacán, Dom Vasco Vázquez de Quiroga, “o espanhol que se tornou um índio”.

“Pai, Papai, Abbá…. Esta é a oração, esta é a palavra que Jesus nos convidou a dizer. Pai, Papai, Abbá, não nos deixeis cair na tentação da resignação, não nos deixeis cair na tentação da perda da memória, não nos deixeis cair na tentação de nos esquecermos dos nossos maiores que nos ensinaram, com a sua vida, a dizer: Pai Nosso”, concluiu Francisco.

Mais compromissos do Papa

Ainda hoje, Papa Francisco visita a catedral de Morelia e segue para o estádio José María Morelos y Pavón, para o encontro com os jovens.

Após o encontro, Francisco volta para a Cidade do México, onde passa a noite. Amanhã, último dia de viagem, vai para Ciudad Juárez, onde visita um presídio, encontra-se com trabalhadores e celebra a Santa Missa.

0 Comentários
Deixe o seu comentário!

Lojinha Boa Semente Faça seu Pedido: (88) 9 9772-3677

Notoris - Agência Digital