10/11/2015

Missa do Papa em Florença conclui visita apostólica

por Boa Semente

Concluindo visita apostólica, Missa do Papa em Florença reuniu multidão em estádio; no centro da reflexão, a necessidade de anunciar a verdadeira fé em Jesus Jéssica Marçal Da Redação “Quem é Cristo para nós?” é a pergunta que perpassou toda a homilia da Missa do Papa Francisco nesta terça-feira, 10, em Florença, cidade italiana que recebeu […]

Concluindo visita apostólica, Missa do Papa em Florença reuniu multidão em estádio; no centro da reflexão, a necessidade de anunciar a verdadeira fé em Jesus

Jéssica Marçal
Da Redação

“Quem é Cristo para nós?” é a pergunta que perpassou toda a homilia da Missa do Papa Francisco nesta terça-feira, 10, em Florença, cidade italiana que recebeu sua visita apostólica. O Santo Padre defendeu a necessidade de conhecer Cristo verdadeiramente, superando as opiniões que não conseguem ver Nele mais que um profeta.

Segundo o Papa, é necessário amadurecer a fé em Jesus para conhecer quem Ele é de verdade, e não a sua imagem distorcida por filosofias e ideologias do tempo. Somente reconhecendo Jesus e sua verdade é possível enxergar a verdade da condição humana, explicou Francisco, e, assim, poder contribuir com a humanização da sociedade.

“Proteger e anunciar a verdadeira fé em Jesus Cristo é o coração da nossa identidade cristã, porque ao reconhecer o mistério do Filho de Deus feito homem nós poderemos penetrar no mistério de Deus e no mistério do homem”, afirmou o Papa.

A alegria do cristão está na partilha dessa fé, disse o Santo Padre, está em ir contra a corrente e superar a opinião que não consegue ver em Jesus mais que um profeta ou um mestre. “A nossa alegria é reconhecer Nele a presença de Deus, o enviado do Pai, o Filho vindo para fazer-se instrumento de salvação para a humanidade”.

Toda a homilia foi inspirada no Evangelho do dia, em especial na pergunta que Jesus fez aos discípulos: “Quem dizem que eu sou” e “Quem eu sou para vocês?”. Francisco explicou que Jesus se interessa pela opinião do povo justamente para saber se comunicar com ele. A partir desse exemplo, o Papa frisou que estar em contato com a realidade das pessoas é o único modo de falar aos seus corações e abri-los para Deus.

E isso é válido também para os dias de hoje. “A Igreja, como Jesus, vive em meio ao povo e para o povo. Por isso a Igreja, em toda a sua história, sempre levou consigo a mesma pergunta: quem é Jesus para os homens e as mulheres de hoje?”.

A Santa Missa foi a última atividade do Papa em sua visita a Prato e Florença. Após o término da celebração, Francisco segue de volta para o Vaticano.

0 Comentários
Deixe o seu comentário!

Lojinha Boa Semente Faça seu Pedido: (88) 9 9772-3677

Notoris - Agência Digital