09/10/2014

Correspondendo à bondade de Deus

por Antônio de Pádua Costa de Almeida

Sejamos firmes no amor do Altíssimo, jamais nos deixando seduzir pela falsa idéia de que é pela nossa eficiência que merecemos a Sua benevolência.

Nunca esqueçamos da gratuidade do amor de Deus Pai, em Seu Filho Jesus plenamente revelado, que nada exige de nós para que sejamos amados. Na realidade o nosso empenho pela santidade, para vivermos a Sua santa vontade, é a nossa resposta diante da experiência com a Sua bondade e inabalável fidelidade. Lembremos de que o Senhor não vem em nosso auxílio em função de nossos méritos, mas, pela Sua grande misericórdia. Por isto, quando a Ele recorremos com humildade, Ele de nós se compadece e nos favorece, socorrendo-nos em nossas necessidades.

Peçamos a Jesus um coração semelhante ao Seu, sempre aberto ao amor gratuito do Pai, disposto a viver o Seu querer, certos de que Ele tem sempre o melhor a nos oferecer. Invoquemos o auxílio materno de Nossa Senhora e imitemos o seu exemplo, colocando toda a nossa confiança no amor de Deus, abrindo-nos ao Seu Espírito, renunciando aos nossos projetos e seguranças, deixando que Ele gere em nós a vida de Cristo.

Sejamos firmes no amor do Altíssimo, jamais nos deixando seduzir pela falsa idéia de que é pela nossa eficiência que merecemos a Sua benevolência. Na verdade, é a oração confiante, humilde e insistente que atrai as graças do nosso Deus clemente.

Que Deus lhe abençoe e Maria lhe guarde!

10726828_750877584949812_1798669376_n

(Cf. Gl 3,1-5; Lc 1,69-75; Lc 11,5-13)
Compartilhe aqui seus comentários, os frutos da sua oração com a Palavra de Deus.

0 Comentários
Deixe o seu comentário!

Lojinha Boa Semente Faça seu Pedido: (88) 9 9772-3677

Notoris - Agência Digital