26/09/2020

3° DIA DO TRÍDUO A SÃO VICENTE DE PAULO

por

    1- SINAL DA CRUZ   2 – VINDE ESPÍRITO SANTO…   3 – INTENÇÕES (Pessoal e Comunitária)   4 – ORAÇÃO INICIAL   Oração a São Vicente de Paulo (atribuída a Santo Afonso de Ligório)   “Ó glorioso São Vicente, protetor de todas as obras de caridade e Pai de todos os desgraçados, […]

 

 

1- SINAL DA CRUZ

 

2 – VINDE ESPÍRITO SANTO…

 

3 – INTENÇÕES

(Pessoal e Comunitária)

 

4 – ORAÇÃO INICIAL

 

Oração a São Vicente de Paulo

(atribuída a Santo Afonso de Ligório)

 

“Ó glorioso São Vicente, protetor de todas as obras de caridade e Pai de todos os desgraçados, vós, que jamais na vossa vida abandonastes a nenhum dos que vos imploraram, considerai a multidão dos males que pesam sobre nós e vinde em nosso auxílio: alcançai do Senhor socorro para os pobres, alívio para os enfermos, consolação para os aflitos, proteção para os desamparados, caridade para os ricos, conversão para os sacerdotes, paz para a Igreja, tranquilidade para as nações, e para todos a salvação. Fazei que todos  experimentemos  os  efeitos  da  vossa caridosa  intercessão, e, assim socorridos  por  vós  nas misérias  desta  vida,  sejamos reunidos convosco no céu, onde não haverá nem tristeza, nem lágrimas, nem dores, mas somente gozo, dita e bem-aventurança eterna. Assim seja.”

 

5 – PALAVRA DO SANTO SOBRE A VOCAÇÃO:

 

“A nossa vocação não é ir a uma paróquia, nem só a um BISPADO (Diocese), mas, é ir por terra. Para fazer o quê? Abrasar os corações dos homens, fazer o que fez o filho de Deus que veio trazer fogo ao mundo para inflamar no seu amor.” (S.V.P. Coste XII, 262)

 

 

 

 

6 – MEDITAÇÃO PESSOAL

 

7 – NOS PASSOS DE SÃO VICENTE

Beata Lindalva Justo de Oliveira

Irmã da Companhia das Filhas da Caridade

Beatificada em 2 de Dezembro de 2007, Salvador por Papa Bento XVI

Dia litúrgico 07 de Janeiro

 

Uma Nordestina de nascimento, uma legítima Filha da Caridade, que soube viver ao extremo o que pregou São Vicente de Paulo. Tornou-se uma mártir da Castidade.

Lindalva Justo de Oliveira nasceu no dia 20 de outubro de 1953, uma zona pobre do Estado do Rio Grande do Norte, no Brasil. Foi batizada em 7 de janeiro de 1954. Em 1986 começou a frequentar o movimento vocacional das Filhas de Caridade, participando regularmente dos encontros de formação e amadurecendo em seu coração o desejo de servir aos pobres.

Aos trinta e três anos decidiu dedicar-se totalmente ao serviço dos pobres e seguir Jesus Cristo numa entrega mais radical. ‘Quero ter uma felicidade celestial’, declarou, ‘transbordar de alegria, ajudar ao próximo e fazer incansavelmente o bem.’ Um mês depois de receber o sacramento do Crisma, em 28 de novembro de 1987, chegou para ela a resposta positiva do provincial das Filhas de Caridade, e em 11 de fevereiro de 1988 começou o postulantado na casa provincial de Recife.

Em 16 de julho de 1989 iniciou o noviciado em Recife. Em 29 de janeiro de 1991 foi enviada a servir quarenta idosos de um asilo em Salvador, Bahia. Foi exemplo de dedicação no seu trabalho e na promoção do espírito de comunhão entre todos, sobretudo entre as Irmãs. Seu serviço caridoso foi interrompido no dia em que defendeu sua virgindade até a morte.

No amanhecer do dia 9 de abril, Sexta-Feira Santa, Irmã Lindalva participou da Via-Sacra, na paróquia de Nossa Senhora da Boa Viagem. Ao regressar, serviu o café da manhã aos idosos, como de costume. A irmã – ocupada com o serviço – não percebeu que Augusto se aproximava. Foi surpreendida com um toque no ombro. Ao virar-se, recebeu os golpes que lhe tiraram a vida. Um senhor ainda tentou intervir; mas Augusto ameaçou de morte quem ousasse se aproximar. Após o crime, o assassino foi esperar a polícia sentado em um banco, na frente do abrigo. Após condenação, foi internado em um manicômio judiciário.

 

Os médicos legistas identificaram 44 perfurações no corpo da religiosa. Imediatamente seu assassinato foi identificado pela comunidade católica como martírio, e associaram a tragédia às celebrações da Sexta-Feira da Paixão.

 

8 – ORAÇÃO FINAL

 

(das Laudes, da memória própria de São Vicente de Paulo)

 

“Ó Deus, que, para socorro dos pobres e formação do clero, enriquecestes o presbítero São Vicente de Paulo com as virtudes apostólicas, fazei-nos, animados pelo mesmo espírito, amar o que ele amou e praticar o que ensinou. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.”

 

Pai Nosso…

Ave Maria…

Glória ao Pai…

 

São Vicente de Paulo, Pai da Caridade – Rogai por nós.

 

Antônio Gomes

Consagrado na dimensão de Aliança da Comunidade Mariana Boa Semente

Missão Quixeramobim (Sede)

Fontes utilizadas:

– Obras Completas de São Vicente de Paula – Editora o Lutador

– Liturgia das Horas – Versão Online

– Wikipédia

– Bíblia Ave Maria – Versão Online

– Livro: Meditações, de Santo Afonso de Ligório – Tomo II

-www.filhasdacaridade.com.br

-www.cmbrasil.com.br

0 Comentários
Deixe o seu comentário!

Lojinha Boa Semente Faça seu Pedido: (88) 9 9772-3677

Notoris - Agência Digital