Notícias

27/10/2020

Venezuela se prepara para beatificação do “médico dos pobres”

Doutor José Gregorio Hernández Cisneros será beatificado no primeiro trimestre de 2021. Seu corpo começou a ser exumado nesta segunda-feira, 26

Da Redação, com Agência Fides e Conferência Episcopal Venezuelana

Túmulo do “Médico dos pobres” /Foto: Conferência Episcopal VenezuelanaNesta segunda-feira, 26, tem início o processo de exumação dos restos mortais do Doutor José Gregorio Hernández Cisneros, conhecido como “o médico dos pobres”. Médico venezuelano nascido em Isnotú, em 26 de outubro de 1864, e dedicou sua vida ao serviço dos mais pobres e de todos aqueles que precisavam> ele é reconhecido no país como um grande profissional da medicina, cientista, pensador e, sobretudo, um homem de grande fé em Deus.

Segundo a nota enviada à Agência Fides pela Conferência Episcopal Venezuelana (CEV), a primeira exumação foi realizada em 23 de outubro de 1975, e seus restos mortais foram transferidos do Cemitério Geral Sul para a igreja Nossa Senhora da Candelária, na Arquidiocese de Caracas. Hoje, 45 anos após esse acontecimento histórico, a nova exumação deve-se à proximidade da sua beatificação.

A primeira exumação dos restos mortais do Doutor José Gregorio Hernández, em 1975, já tendo iniciado a sua causa de beatificação, realizou-se devido ao enorme número de pessoas que, devido à grande devoção que despertou o Doutor dos Pobres, visitavam frequentemente o seu túmulo, no Cemitério Geral, gerando problemas de segurança e ordem pública.

Certa vez, o grande número de velas acesas em seu túmulo causou grande incêndio que danificou a lápide. Assim, seus restos mortais foram transferidos para a igreja Nossa Senhora da Candelária, na Arquidiocese de Caracas, onde atualmente se encontram.

Em 29 de junho de 1919, o Dr. Hernandez entrou em uma farmácia em Caracas para comprar remédios para um paciente idoso que ele havia visitado pouco antes. Assim que saiu do local, foi atropelado por um dos poucos carros em circulação na época. Transportado para o hospital, ele recebeu a Unção dos Enfermos e faleceu pouco depois. O rito de beatificação está previsto para o primeiro trimestre de 2021.

A Exumação 

A exumação consiste na remoção dos restos mortais do local onde foi inicialmente enterrado. É um pré-requisito para qualquer cerimônia de beatificação. A exumação geralmente é realizada pouco antes da cerimônia de beatificação; no entanto, às vezes é feito com antecedência para ser identificado pelo Bispo local, ou devido à necessidade de transferir os restos mortais de um lugar para outro.

Em uma exumação participam especialistas e procuradores da Igreja como testemunhas da presença real de restos mortais. O objetivo deste processo é verificar o estado dos restos mortais do beato nomeado, em primeira instância, para garantir a conservação prolongada do seu corpo, responsabilidade histórica para permitir a devoção, veneração e guarda das suas relíquias pelas gerações futuras. Por sua vez, é necessário recolher as relíquias do primeiro grau (esqueleto) e segundo grau (paramentos), que serão distribuídas nas diferentes dioceses do país; as que serão enviados à Santa Sé e as que serão enviadas aos países onde estão estabelecidos santuários com o nome do beato.

0 Comentários
Deixe o seu comentário!

Confira as atualizações dos Blogs!
Notoris - Agência Digital