Notícias

06/01/2020

Pastoral do Turismo desenvolve campanha para tirar trabalhadores da invisibilidade no período de férias

Durante o período de férias 2020, a Pastoral do Turismo da Igreja no Brasil desenvolverá, nas redes sociais, uma campanha para chamar a atenção dos turistas a enxergar de forma humanizada as pessoas que trabalharão para o seu bem estar em diferentes serviços como guias, no transporte, em restaurantes, hotelaria e limpeza das cidades e pontos turísticos.

Durante o período de férias 2020, a Pastoral do Turismo da Igreja no Brasil desenvolverá, nas redes sociais, uma campanha para chamar a atenção dos turistas a enxergar de forma humanizada as pessoas que trabalharão para o seu bem estar em diferentes serviços como guias, no transporte, em restaurantes, hotelaria e limpeza das cidades e pontos turísticos.

O objetivo é alertar os turistas para a necessidade de enxergar aqueles que a sociedade invisibilizou no mundo do turismo. A frase “Nos seus passeios de férias, enxergue quem é feito invisível”, usada nas peças de comunicação, chama para uma nova postura em relação aos trabalhadores e trabalhadoras do setor. Segundo o arcebispo de Santarém (PA), referencial da Pastoral do Turismo, dom Irineu Roman, trata-se de uma iniciativa muito importante porque dará visibilidades às pessoas que atuam nos serviços do turismo.

Um estudo do Conselho Mundial de Viagens e Turismo (WTTC, na sigla em inglês) evidencia benefícios do setor para a economia e a geração de empregos no Brasil. Segundo a pesquisa, elaborada pela consultoria britânica Oxford Economics, a contribuição ao Produto Interno Bruto (PIB) cresceu 3,1% em 2018 (os dados de 2019 ainda não foram divulgados), totalizando US$ 152,5 bilhões (8,1%). Em relação ao volume de postos de trabalho, o mercado ocupou 6,9 milhões de pessoas, o equivalente a 7,5% do número global de vagas no país.

Segundo o padre Manoel de Oliveira Filho, da coordenação Nacional da Pastoral do Turismo, esta é mais uma ação da pastoral que tem, como ação de Igreja e ação de Evangelização, a meta de humanizar as relações, as práticas e as vivências. “Precisamos humanizar também as nossas férias e isto significa trazer as pessoas todas para o centro. Não torná-las objeto. As pessoas não podem ser vistas como produtos de consumo, mas filhas de Deus”, disse.

Os primeiros cards da campanha mostram pessoas em diferentes situações para as quais a Pastoral do Turismo deseja chamar a atenção. Segundo o bispo referencial, dom Irineu, além desta campanha, muitas outras ações estão planejadas para este novo ano.

  

0 Comentários
Deixe o seu comentário!

Confira as atualizações dos Blogs!
Notoris - Agência Digital