Notícias

12/10/2017

Fiéis já movimentam o Santuário Nacional na véspera do 12 de outubro

Coroação solene e inauguração da cúpula estão entre os momentos mais aguardados das comemorações dos 300 anos da imagem de Aparecida

Jéssica Marçal
Enviada a Aparecida (SP)

Na véspera do tão aguardado 12 de outubro, a movimentação é intensa no Santuário Nacional de Aparecida. A expectativa já é grande porque logo mais à noite serão realizados dois dos momentos mais aguardados na celebração dos 300 anos do encontro da imagem: a coroação de Nossa Senhora Aparecida e a inauguração da cúpula do altar central da Basílica.

O provincial da Província Redentorista de São Paulo, padre José Inácio de Medeiros, disse em entrevista que há uma grande expectativa porque já há três anos os devotos e peregrinos estão esperando essa inauguração. A cúpula tem extensão de 1800 metros quadrados, dos quais 1500 estão revestidos de mosaico.

“A cúpula com os mosaicos representa a árvore da vida. Acima de tudo nós temos o Espírito Santo e Dele sai a vida de Deus representada na árvore da vida, que se espalha pelos cinco biomas brasileiros que estão representados no baldaquino”.

Expectativa também para a coroação de Nossa Senhora. Padre Inácio explicou que essa já é uma tradição antiga: a primeira vez foi em privado, quando a princesa Isabel foi agradecer por uma graça alcançada. Depois, em 1904, a coroação oficial como Rainha do Brasil e em 1931, no Rio de Janeiro, como rainha e padroeira. Hoje, a imagem será coroada com a coroa jubilar, feita pelo ouro doado pelos fiéis e que pesa cerca de 300 gr. “Nela teremos representação da terra dos 26 estados brasileiros mais o Distrito Federal para dizer que Nossa Senhora é realmente a Rainha e Padroeira do nosso Brasil”, acrescentou o sacerdote.

Logo mais, às 19h, haverá no Santuário Nacional uma celebração mariana em que será coroada a imagem de Nossa Senhora e inaugurada a cúpula. Logo em seguida, às 20h30, terá início uma procissão memória para o Porto Itaguassu, que marca o local do encontro da imagem, há 300 anos. A imagem vai permanecer no Porto com uma vigília e amanhã à tarde, em procissão, será levada de volta para o Santuário Nacional.

Para o 12 de outubro, o Santuário espera receber 200 mil peregrinos, sendo que parte deles já se encontram em Aparecida. A primeira Missa do dia será às 5h. A Missa solene, com a presença do representante do Papa Francisco para a ocasião, Cardeal Giovani Batista Re, será às 9h30. Às 15h, haverá a coroação solene da imagem no Porto Itaguassu, procissão para o Santuário Nacional e a Santa Missa às 19h. Aprogramação termina com o Festival da Padroeira, que reunirá 12 cantores da música popular brasileira que apresentarão músicas sobre Maria.

Para todo o fim de semana, a expectativa de público no Santuário Nacional é de 500 a 600 mil pessoas.

Histórias de fé

Já nesta véspera do 12 de outubro é possível encontrar no Santuário de Aparecida muitas manifestações de fé. O motorista Anderson Carlos de Moura Andrade é de São José dos Campos (SP) e veio ao Santuário pagar uma promessa. Foram 18 horas de caminhada para chegar à casa dedicada à Mãe Aparecida e agradecer sua intercessão. Foi de joelhos que ele subiu a rampa para passar pela imagem que fica no Nicho, um dos locais mais visitados do Santuário. “É demais, estou sem palavras, é um momento muito lindo. Espero voltar no ano que vem”.

Ivana Alonso de Sousa Soares é de São Paulo (SP) e devota de Nossa Senhora Aparecida. Ela contou que sempre quis fazer essa peregrinação e hoje realizou esse desejo: percorreu parte do caminho a pé e outro trecho de carro. “Sempre fui devota de Aparecida, sempre tive vontade de vir, sempre me emocionou muito esse lugar. É um testemunho de fé, de superação. É a nossa Padroeira, eu tenho muito amor por nossa Senhora Aparecida, sempre me ajudou, nunca me abandonou e também não é só pedir, a gente vem agradecer tudo o que acontece na vida da gente”.

Dora conta que nunca fez a caminhada porque é impedida: sofre de reumatismo, mas hoje passou pela Passarela da Fé sozinha. Ela veio colocar seus netos e familiares aos pés de Nossa Senhora e rezar pela paz em seu país.Os peregrinos não são apenas do Brasil. Dora Ortiz Pinto veio da Bolívia de ônibus com um grupo de 34 pessoas para visitar o Santuário Nacional, pela terceira vez. Antes de tudo, ela conta que veio venerar Nossa Senhora, aquela que “intercede ao Pai Eterno para tudo o que lhe pedimos”. “Eu venho agradecer à Virgem Santíssima, porque eu já tive três infartos, estive 17 dias na cadeira de rodas. Não falo mais tanto de doença, estou sadia, gracas a Deus, gracas à ‘Virgenzinha’ que recuperei a saúde”.

0 Comentários
Deixe o seu comentário!

Confira as atualizações dos Blogs!
Notoris - Agência Digital