Notícias

11/06/2018

É preciso ser concretos na confissão, aconselha o Papa Francisco em novo prólogo

“Quem reza se salva”, que recolhe as orações mais simples da tradição cristã, no qual fala sobre o Sacramento da Penitência.

O Papa Francisco escreveu o prefácio da sexta edição do livro “Quem reza se salva”, que recolhe as orações mais simples da tradição cristã, no qual fala sobre o Sacramento da Penitência.

“No confessionário, devemos ser concretos no reconhecimento dos pecados, sem reticências”, porque, “logo vemos que é o próprio Senhor que nos ‘fecha a boca’, como se dissesse: está bem assim”, aconselha.

O Pontífice comenta a oração de Santo Ambrósio, “Vem, então, Senhor Jesus. Vem a mim, busca-me, encontra-me, toma-me nos braços, carrega-me”, e disse que recorda a todos que “é o Senhor quem toma a iniciativa e não podemos fazer nada sem ele”.

“O ponto de partida é o exame de consciência, a dor sincera pelo mal cometido. Segue o reconhecimento dos pecados, de modo concreto e com sobriedade. Sem ter vergonha da própria vergonha”.

Esta “é uma graça que nos leva a pedir perdão, assim como é uma graça o dom das lágrimas, que lava os nossos olhos e faz-nos ver melhor a realidade”, acrescenta.

0 Comentários
Deixe o seu comentário!

Confira as atualizações dos Blogs!
Notoris - Agência Digital