Terça-feira, 12 de Maio de 2015

At 16,22-34

22 A população se revoltou contra eles e os oficiais de justiça mandaram arrancar suas roupas para serem flagelados. 23 Depois de os cobrirem deferimentos, os lançaram na cadeia, recomendando ao carcereiro que os guardasse com cuidado. 24 Atendendo à recomendação, ele os trancou na cela interior, amarrando os seus pés a um cepo. Libertação milagrosa. 25 Pela meia noite, Paulo e Silas, estando a rezar, cantavam louvores a Deus. Os outros presos os escutavam. 26 De repente, deu se um terremoto tão forte que abalou os alicerces da cadeia. Nesse instante as portas se abriram e se quebraram as algemas de todos os prisioneiros. 27 O carcereiro acordou e, vendo as portas da prisão escancaradas, julgou que os prisioneiros tivessem fugido; foi então que puxou da espada para se matar. 28 Mas Paulo gritou com voz forte: “Não te faças mal algum! Estamos todos aqui”. 29 O carcereiro mandou buscar tochas, correu para dentro e, tremendo, caiu de joelhos aos pés de Paulo e de Silas. 30 Depois, conduziu os dois para fora e disse: “Senhores, que devo fazer para me salvar?” 31“Acredita no Senhor Jesus — responderam — e te salvarás com toda a tua família”. 32 E anunciaram a palavra do Senhor a ele e a todas as pessoas de sua casa. 33 O carcereiro começou a cuidar deles, naquela mesma hora da noite e a lavar as suas feridas. Logo depois, recebeu o batismo com todos os seus. 34 Então subiu com os dois para sua casa, preparou-lhes a mesa e celebrou uma festa de família por haver crido em Deus.


Sl 137(138),1-8

R. Ó Senhor, me estendeis o vosso braço e me ajudais.


1 Senhor, de coração eu te agradeço, atendeste às palavras do meu lábio,

quero cantar-te em face dos teus anjos. 2 Ante o teu templo santo eu me prosterno:  és clemente e fiel, louvo o teu nome,  tua promessa e nome engrandeceste. 3 Tu me atendeste quando eu te invoquei,  aumentaste o vigor da minha alma. 4 Todos os reis da terra hão de louvar-te,  ao ouvir as promessas dos teus lábios. 5 Celebrarão, ó Deus, os teus caminhos,  porque é grande, Senhor, a tua glória. 6 És excelso, Senhor, mas vês o pobre,  e só de longe fitas o soberbo. 7 Em plena provação, manténs me vivo;  irritando o inimigo, dás me a mão,  e salva-me, Senhor, a tua destra. 8 Leva a termo o trabalho começado! Senhor, tua bondade é para sempre,  obra de tuas mãos, não me abandones.


 


Jo 16,5-11

5 Mas agora volto para aquele que me enviou e ninguém de vós pergunta: ‘Aonde vais?’ 6 Entretanto, porque vos disse isto, vossos corações se encheram de tristeza. 7 No entanto, eu vos digo a verdade: convém a vós que eu vá; se eu não for, o Paráclito não virá a vós; mas, se eu for, eu o enviarei a vós. 8 E ele, quando vier, convencerá a gente do mundo de que se engana a respeito do pecado, do que é justo e do julgamento: 9 Estão enganados a respeito do pecado, porque não creram em mim; 10 a respeito do que é justo, porque vou para o Pai e não me vereis mais; 11 e a respeito do julgamento porque o príncipe deste mundo já está julgado.


Liturgia Diária por data

junho 2021
D S T Q Q S S
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  

Lojinha Boa Semente Faça seu Pedido: (88) 9 9772-3677

Notoris - Agência Digital