Artigos

14/08/2019

Semana da Família: O diálogo para maturar o amor na vida familiar

É urgente voltar a conversar e aprender a escutar. Isso se aprende em casa! Ouça! Aprenda a ouvir antes de falar e, quando chegar sua vez, fale com atenção e caridade, acolhendo o mistério do outro que é teu irmão, que é tua família!

 

A família se constrói a partir de relações fundadas no Amor. Quem ama quer conhecer o seu amado, saber quem o outro é, o que lhe agrada ou não. No entanto, é importante, também, saber quem eu sou para melhor conviver com aqueles que estão ao meu redor.

A família é necessariamente uma comunidade, seja ela pequena ou grande, é enviada por Deus para vivermos a manifestação concreta do amor. Na medida em que nos damos a conhecer ao outro, percebemos também a verdade que o outro é. É uma relação de lapidação, em que, aos poucos, todos se doam e recebem uns aos outros.

Quando não há diálogo na família, as relações não acontecem, ou seja, fica interrompida a via do amor. Como não saber quem o outro é, aquele que está ao meu lado todos os dias? Atualmente assistimos e compartilhamos o isolamento coletivo do indivíduo. Estão todos conectados entre si através de redes sociais, mas incapazes de ver o olhar triste de quem está ao seu lado. Interligados com o mundo, mas incapazes de ouvir o desabafo solitário de quem sofre calado. Movidos pelas mídias digitais, mas paralisados pela verdade cruel da não caridade.

É cada vez mais desafiador ser família em espaços tão limitados e com possibilidades cada vez mais raras de se comunicar, de ouvir e de falar. Diálogo, como o nome sugere, a uma relação entre duas pessoas, mas todos querem apenas falar. Há uma necessidade gritante de ser ouvido, apreciado, acatado, porém não se exercita o ouvir, o acolher.

Não é possível diálogo se não há interação. Não é possível família feita pra ser lugar de amor e verdade, se não há essa doação do coração. Não basta você apenas falar. Aprenda a escutar! O diálogo é hoje uma urgência das relações familiares. As pessoas não se encontram mais em casa, se esbarram! A casa torna-se mais um lugar a frequentar, mas perde aquela beleza de ser um lar, de ser um lugar que acolhe e que assegura o coração dos seus.

Famílias inteiras são construídas na base do diálogo. As famílias despedaçadas são construídas com base na superficialidade, no que é aparente, e não conseguem aprender com o outro e a se doar. É urgente voltar a conversar e aprender a escutar. Isso se aprende em casa! Ouça! Aprenda a ouvir antes de falar e, quando chegar sua vez, fale com atenção e caridade, acolhendo o mistério do outro que é teu irmão, que é tua família!

Deus te abençoe e Maria te guarde!

 

Tatiane Nogueira Leal

Consagrada na Dimensão de Aliança da Comunidade Mariana Boa Semente

Missão Quixeramobim (Sede)

0 Comentários
Deixe o seu comentário!

Confira as atualizações dos Blogs!
Notoris - Agência Digital