19/04/2020

Reeducação para a não aquisição do supérfluo

por

O que está por traz de tudo isso é somente a satisfação pessoal, sem pensar no coletivo e nas consequências que essa quantidade crescente de objetos desnecessários irá trazer para as suas casas, ruas, cidades e, consequentemente, para a vida sustentável das florestas, que a cada dia são desmatadas para a confecção do látex, do papel, do plástico, etc.

REEDUCAÇÃO PARA A NÃO AQUISIÇÃO DO SUPÉRFLUO

 

A maior parte da população moderna, independente da classe social, ao se deparar com promoções e liquidações faz a opção não deliberada de aproveitar o momento e comprar o que está sendo oferecido, mesmo que não necessite verdadeiramente daquilo. Além de deixar de adquirir o que é essencial para si e para sua família, esse hábito faz com que os produtos vão se acumulando desnecessariamente e, com o passar do tempo, você fica sem saber o que fazer com eles e acaba se livrando deles em qualquer lugar e de qualquer jeito.

O que está por traz de tudo isso é somente a satisfação pessoal, sem pensar no coletivo e nas consequências que essa quantidade crescente de objetos desnecessários irá trazer para as suas casas, ruas, cidades e, consequentemente, para a vida sustentável das florestas, que a cada dia são desmatadas para a confecção do látex, do papel, do plástico, etc.

“A consciência da gravidade da crise cultural e ecológica precisa traduzir-se em novos hábitos. Muitos estão cientes de que não basta o progresso atual e a mera acumulação de objetos ou prazeres para dar sentido e alegria ao coração humano, mas não se sentem capazes de renunciar aquilo que o mercado lhes oferece”. (LS 209)

Sem dúvida, é muito importante que cada um possua aquilo que ajuda a viver bem na vida social, familiar e profissional, mas a preocupação com o alcance dos seus atos após o uso ou o desperdício daquilo que se adquire é um ato de cidadania e, nos dias de hoje, é também um ato humano e solidário para com a conservação da criação, da nossa casa comum doada a nós por Deus.

O Evangelho de São Mateus relata as palavras de Jesus: “Não ajunteis para vós tesouros na terra, onde a traça e o caruncho os correm e onde os ladrões arrombam e roubam” (Mt 6,19), é tempo de juntar e acumular no coração da humanidade aquilo que é eterno e que só encontramos na doação de vida pelo próximo e pelos mais necessitados.

Uma boa prática de reeducação para aqueles que acumulam muito bens supérfluos é distribuir o que se tem com aqueles que nada possuem e que necessitam do pouco para viver. Tenha sempre em mente que há maior alegria em dar do que receber” (At 20,35).

Deus te abençoe e Maria te guarde!

 

Diácono Durval Filho

Consagrado da dimensão de Aliança da Comunidade Mariana Boa Semente

Missão Banabuiú

 

0 Comentários
Deixe o seu comentário!

Lojinha Boa Semente Faça seu Pedido: (88) 9 9772-3677

Notoris - Agência Digital