02/06/2018

Quem é Esta?

por Gessé Silva Cosmo

E o santo ainda continua a dizer que “se então faltassem algozes, ela mesma o crucificaria para obedecer à vontade do Eterno Pai, que decretara aquela morte para nossa salvação”.

Quando fazemos uma experiência de amor com Deus logo nos interessamos por conhecer mais a fundo quem Ele é, e aos poucos vamos criando um laço de amizade e intimidade com o Senhor. No entanto, o que as vezes nos passa de modo desapercebido é a importância de Maria nesta nossa amizade, ou melhor, não nos damos conta da necessidade de ser íntimos dela também.

Diz-nos São Luís Maria Grignion de Montfort, no Tratado da Verdadeira Devoção à Santíssima Virgem, que Jesus não é conhecido como deveria ser porque Maria Santíssima tem sido desconhecida por nós, e ele nos fala que à medida que a conhecermos, seu Filho assim O será também. Então, se nós desejamos ser mais próximos de Deus precisamos conhecer Nossa Senhora de uma forma cada vez mais profunda. Mas quem é Esta? “Quem é esta que surge como a aurora, bela como a lua, brilhante como o sol, temível como um exército em ordem de batalha?” (Ct 6, 10)

Esta objeção tem sentido, uma vez que Maria foi tão escondida por Deus nos tempos de Jesus (e isto foi muito necessário até), mas nos nossos dias o Senhor quer nos revelar Sua Mãe. Por isso, é preciso responder a nós mesmos “quem é Esta?” durante cada dia da nossa caminhada espiritual.

Começando a nossa intimidade com nossa Mãe podemos ir ao encontro da primeira resposta àquela pergunta: Maria é uma mulher, ou melhor, ela é A Mulher. Jesus assim a chamou nas bodas de Caná e na Cruz. Normalmente vemos os filhos chamarem suas mães de uma forma mais carinhosa, não é mesmo? Mas o Senhor não a menosprezou de jeito nenhum com essas palavras. Ele estava ciente que, da mesma maneira que Ele é O Homem, o novo Adão, Maria é A Mulher, a nova Eva. Jesus a eleva ao chamá-la de Mulher e Isabel diz que ela é a “Bendita entre todas as mulheres”. Enquanto que Eva, com o seu “não” a Deus, foi enganada pela serpente, Maria, com o seu “sim”, pisou na cabeça da mesma serpente.

Não podemos dizer que ela é uma mulher qualquer, pois o próprio anjo a chamou de cheia de graça, e isto foi plenamente comprovado quando ela visitou Isabel, e esta somente ouviu a saudação e já ficou também cheia da graça, cheia do Espírito Santo, bem como João Batista, que estava em seu ventre.

Além de ser A Mulher, ela é nossa Mãe. Ora, Gessé, alguns de nossos irmãos não aceitam Maria nem como uma importantíssima mulher, imagine como nossa mãe! O que digo é que estes irmãos discutam lá com Nosso Senhor Jesus Cristo, pois até onde eu sei foi Ele mesmo que disse que Ela é A Mulher e que é nossa Mãe! Na cruz, Jesus olhou para Maria e deu a ela como filho o Seu discípulo amado, João; olhou para ele e fez o mesmo, dando-a como sua mãe. E, se analisarmos um pouco, veremos que todos os outros apóstolos foram martirizados, assassinados cruelmente, mas João morreu naturalmente. Teria isso alguma relação com sua amizade profunda com Maria? Não sei. Na eternidade saberemos…, mas creio que quem está com a Mainha é muito bem cuidado por ela, hein!

Diz-nos São Luís, ainda, que ela é o “molde de Deus”, em que Jesus (o próprio Deus) foi moldado. E se Jesus quis ser modelado e cuidado por ela, meus irmãos, quem somos nós para rejeitarmos este lugar tão maravilhoso onde o próprio Deus repousou na terra? Não tem contraindicação, Maria é o lugar mais seguro que existe, pois, se não fosse, Jesus não teria descansado em seu colo. Eu quero estar nos braços de Maria, e você?

Outra informação importante a saber é sobre o amor que Nossa Senhora guarda por nós. Nunca paramos para pensar nisto, mas Santo Afonso de Ligório nos ensina, em seu livro Glórias de Maria, que assim como Deus amou o mundo e entregou por nós Seu Filho Único, Maria também nos entregou Jesus, pois é sua Mãe. Por amor a nós, ela nos deu Jesus, pois, como nos ensina o mesmo santo, sendo ela tão perfeita mulher, teria toda a capacidade necessária para livrar Nosso Senhor da morte, mas resolveu nada fazer, porque estava plenamente ciente da vontade de Deus. E o santo ainda continua a dizer que “se então faltassem algozes, ela mesma o crucificaria para obedecer à vontade do Eterno Pai, que decretara aquela morte para nossa salvação”.

Diante disso, faço um simples convite a você: consagre-se à Nossa Senhora, entregue-se sem medo a ela como filho e assim você será cada vez mais íntimo de Jesus. Corresponda ao amor de Maria e poderás cantar com ela: O Senhor fez em mim maravilhas! Esta é Maria, a Mãe de Deus e nossa Mãe! Amém.

 

Gessé da Silva Cosmo

Consagrado na dimensão de Aliança da Comunidade Mariana Boa Semente

Missão Pedra Branca

0 Comentários
Deixe o seu comentário!

Lojinha Boa Semente Faça seu Pedido: (88) 9 9772-3677

Notoris - Agência Digital