07/06/2017

PENTECOSTES – O dia que ainda não anoiteceu!

por Iali Nogueira Mendonça

Graças a Deus são muitos os que vivem o pentecostes diário e, por isso, esse dia se tornou um dia que amanheceu há 20 séculos atrás e que está longe de anoitecer!

A palavra Pentecostes traduzida ao pé da letra significa quinquagésimo dia. Para os judeus, é a festa em que se comemora a entrega das Tábuas com a Lei no monte Sinai a Moisés, e, para nós cristãos, é recordada a vinda do Espírito Santo sobre os apóstolos, culminando no início do cristianismo.

Em Atos dos Apóstolos, Lucas relata com detalhes como tudo aconteceu e é primordial que nos atenhamos aos detalhes. Estavam todos reunidos em Jerusalém como Jesus havia pedido (cf. At 1, 4-5), amedrontados por conta da perseguição que havia se formado por causa da ressurreição de Cristo, recorrendo perseverantes, em oração, Àquele que podia resolver todos os problemas e, de repente, o Espírito Santo se manifesta no meio deles de duas formas: pelo vento e pelo fogo. O Paráclito não veio ao encontro dos apóstolos como uma brisa leve que acalma o medo, pelo contrário, Lucas diz que foi um vendaval impetuoso que encheu todos os espaços do local em que eles estavam (cf. At 2,2). O fogo foi mais além, pousou, ou seja, se abrigou no espírito daqueles que ali se encontravam, pois quando o nosso espírito está preparado pela oração, ele é capaz de acolher tudo aquilo que vem de Deus. Repletos do Espírito Santo, começaram a falar em outras línguas, conforme o Espírito lhe concedia que falassem.

Já não há mais motivos para comemorar a decida das Tábuas da Lei, a Antiga Aliança torna-se, agora, a nova, em que o próprio Deus faz uma aliança de forma pessoal no coração daqueles que quiserem e forem batizados. Somos, então, de fato, introduzidos na comunhão do Filho com o Pai, na humildade, na caridade e na fé.

De forma impetuosa, a exemplo do Espírito, Pedro foi o primeiro a ser testemunha de Jesus e a pregar para a multidão que se ajuntara do lado de fora da casa onde estavam – essa multidão era a mesma que estava celebrando o antigo Pentecostes. Cerca de 3 mil pessoas sentiram o coração traspassado e se converteram, pois o Espírito Santo transforma tudo aquilo que toca.

Deixando para trás todo medo, silêncio e isolamento, os discípulos se lançam no mundo, propagando de forma querigmática o Reino anunciado por Jesus. A partir daquele dia, o Reino estaria aberto a todo aquele que nEle cresse, passando, assim, o Pentecostes a acontecer não apenas em um dia de vinte e quatro horas, mas em todos os dias, em toda casa, em todo coração aberto. Então, cada um, de maneira pessoal, procure fazer um esforço de viver o próprio pentecostes diário, restaurando a aliança com o Senhor, tornando-se nova criatura, sendo testemunha do Cristo Ressuscitado.

Graças a Deus são muitos os que vivem o pentecostes diário e, por isso, esse dia se tornou um dia que amanheceu há 20 séculos atrás e que está longe de anoitecer!

Iali Nogueira Mendonça

Consagrada na dimensão de Aliança da Comunidade Mariana Boa Semente

Missão Iguatu

 

 

 

0 Comentários
Deixe o seu comentário!

Lojinha Boa Semente Faça seu Pedido: (88) 9 9772-3677

Notoris - Agência Digital