08/09/2017

Onde está ancorado o teu coração?

por Erilene Silva

“Tudo é temporário, a modernidade (…) – tal como os líquidos – caracteriza-se pela incapacidade de manter a forma”. Zygmunt Bauman

“Tudo é temporário, a modernidade (…) – tal como os líquidos – caracteriza-se pela incapacidade de manter a forma”.  Zygmunt Bauman

Propositalmente, inicio esse artigo com um fragmento do livro “Modernidade Líquida” do sociólogo polonês Zygmunt Bauman, em que o autor reflete sobre a realidade a qual estamos hoje inseridos: a pós-modernidade.

Uma realidade profundamente marcada pela fragilidade nas relações humanas, a chamada cultura do descartável. O homem pós-moderno carrega consigo um imenso vazio em seu coração, fruto da sua filosofia de vida sobre ser o que quiser, quando e onde quiser, caminhando, assim, para o nada, para o caos, encontrando-se constantemente à deriva, uma vez que abandonou as suas raízes, as suas referências.

Partindo desse ponto, percebemos que nós, cristãos, que estamos também inseridos nesse contexto, necessitamos continuamente buscar o caminho de volta, nos fazendo constantemente a pergunta: Onde está ancorado o meu coração?

Santo Agostinho em seu poema “Tarde te amei” diz:

Durante os anos de minha juventude, pus meu coração em coisas exteriores que só faziam me afastar cada vez mais d’Aquele a Quem meu coração, sem saber, desejava… Eis que estavas dentro e eu fora! Seguravam-me longe de Ti as coisas que não existiriam senão em Ti. Estavas comigo e não eu Contigo…

Enquanto a modernidade líquida nos convida avidamente a buscar nela as coisas, os estilos de vida e as situações que nos trazem a falsa sensação de bem-estar, Deus nos chama a contemplá-Lo no silêncio do nosso coração. Ele nos convida, assim como fez a Santo Agostinho, a nos arriscarmos num passeio interior, e uma coisa é certa: as palavras dEle são sempre de ETERNIDADE.

Que não sejamos guiados pela liquidez do nosso tempo, mas que nossa bússola seja sempre o Espírito Santo. Peçamos ao Senhor a graça de trocar sempre os bens do tempo presente pelos da eternidade.

Que Deus os abençoe e Maria os guarde!

Erilene Silva

Postulante na dimensão de Aliança da Comunidade Mariana Boa Semente

Missão Fortaleza

 

3 Comentários
  1. Rosangela disse:

    Erilene vc foi a boca de Deus através dessa mensagem. Li essa reflexão com lágrimas nos olhos. Consegui ouvir a voz do Senhor de forma audível.

  2. Jéssica Umbelino disse:

    Muito bom! Esse artigo gostei. Precisamos voltar a viver a nossa identidade, experiências líquidas não nos firmam na identidade do amor.

  3. Fernando Canisio disse:

    Minha amiga,

    Sou suspeito pra falar, visto que nossa amizade é de longa data, o seu artigo está esplêndido. Li com muito carinho e enxerguei muita verdade nessas palavras.
    Agradeço a Deus por ter uma amiga e acima de tudo cristã ao meu lado.

    Deus te abençoe e que você leve ao mundo mais palavras como essas.

Deixe o seu comentário!

Lojinha Boa Semente Faça seu Pedido: (88) 9 9772-3677

Notoris - Agência Digital