27/08/2017

“Não foi você que me escolheu, fui eu que te escolhi!”

por Gessé Silva Cosmo

O solteiro é chamado às águas mais profundas, a tomar uma decisão de vida, e a sua escolha deve ser a escolha de Deus, pois muita gente depende de um sim bendito como o de Maria. Ela professou um sim que salvou a humanidade.

Nascemos solteiros, crescemos solteiros, mas não podemos querer morrer solteiros, precisamos discernir nossa vocação, nosso estado de vida, pois, para cada um de nós, Deus tem um projeto desde antes da nossa existência. A vida de solteiro para mim é um estado de passagem em que estão diante de nós diversos caminhos e, para escolhermos o melhor, é necessário ter a bússola que nos levará para a verdadeira felicidade: Jesus. Não se trata de uma escolha nossa, pois foi Ele que nos escolheu (cf. Jo 15, 16) e quis que esta Boa Semente, que somos nós, dê muitos frutos de santidade. Infelizmente, o mundo vê hoje o “ser solteiro” como uma possibilidade de ser livre e poder fazer o que quiser, mas, como veremos mais adiante, não somos chamados a outra coisa senão a fazer a vontade do Senhor. Meditaremos nesse artigo em torno de palavras como discernimento, escuta e vontade de Deus.

No âmago da palavra discernimento, vemos o termo cerne, discernir, então, é procurar o “cerne”, a raiz da coisa. Vejo aí o primeiro passo para quem quer ser feliz em Deus: buscar o porquê de estar no mundo, interrogar-se se acredita realmente em Deus e meditar sobre o que Ele representa e o que Ele quer de você. Uma objeção muito importante para essa reflexão é “quem sou eu?” e “o que o Senhor quer de mim?”. Experimentei isto em um certo momento de crise que passei e foi muito importante para tomar um rumo dentre os muitos que se apresentavam diante de mim naquele instante de minha vida.

Outra palavra fundamental é “escutar”. Lembro do substantivo “obediência” que significa escutar com atenção. A quem escutar? Boa pergunta, porque existem muitas vozes que podemos escutar, levando-nos a trilhar diversos caminhos, principalmente aqueles que mais nos chamam a atenção, que mais nos dão prazer e que realizam os nossos sonhos. Porém, irmãos, a voz que você deve escutar para ser feliz é aquela do Bom Pastor e não a do mercenário que quer te dispersar. Jesus fala com você e a voz dEle, muitas vezes, se manifesta na brisa suave e não nos grandes arroubos. É preciso calar para escutar, o silêncio e o retiro são grandes mestres que ensinam isso muito bem. Jesus mesmo se retirou para o deserto, subiu à montanha e passou noites em oração antes de tomar decisões muito importantes para a realização da vontade do Pai, mesmo Ele sendo o próprio Deus. Escutemos bem a voz do Senhor. Obedecer os Seus mandamentos e procurar ser Seu amigo é escutá-Lo bem.

Essa “vontade do Pai” falada acima é a que meditamos no Pai- Nosso: “seja feita a Vossa vontade”. É ela que nos tornará plenamente felizes. Ela é a instrução diária que o nosso Criador nos dá para vivermos uma perene alegria e nos afastarmos da ilusão de Satanás que deseja ardorosamente nossa desgraça. Em todos os estados de vida, a busca pela vontade de Deus é essencial e, como solteiro, mais ainda, pois a partir de um bom discernimento e escuta da voz do Senhor é que podemos fazer a vontade dEle e descobrir nossa vocação.

Hoje, eu estou solteiro e namoro com uma jovem chamada Edna. Desejamos, um dia, nos casar, se assim for a vontade de Deus. Entramos em um processo de discernimento dentro da Comunidade Mariana Boa Semente (da qual nós dois somos membros), sendo pastoreados por nossos acompanhadores e, após esse período, começamos o namoro. Buscamos vivê-lo santamente uma vez que o consideramos com seriedade. Como diz Prof. Felipe Aquino: “Se o seu namoro for sério, seu casamento não será um tiro no escuro, e nem uma roleta da sorte”. Nós acreditamos nisso. Essa realidade que vivemos atualmente não quer dizer que já temos um estado de vida definitivo, pois, no decorrer desse tempo de namoro, pode ser que Deus nos direcione para outro chamado, por isso a necessidade que temos de estar constantemente atentos ao que o Senhor quer de nós.

Dentro da nossa vocação Boa Semente, temos diversos estados de vida nas duas dimensões do carisma: Vida e Aliança. Um deles é o de solteiro.

Um deles é o de solteiro. O solteiro é chamado às águas mais profundas, a tomar uma decisão de vida, e a sua escolha deve ser a escolha de Deus, pois muita gente depende de um sim bendito como o de Maria. Ela professou um sim que salvou a humanidade. E, seja qual for a vocação para a qual o solteiro for chamado, ela tem um valor imenso. Quem é chamado ao sacerdócio deve levar a sério sua vocação desde o seminário, assim como aquele que é chamado ao matrimônio não deve brincar com o seu namoro. O mesmo acontece àqueles vocacionados à vida celibatária ou religiosa.
“Eu me abro ao teu querer, eu me rendo à Tua voz”, assim canta Juninho Casemiro em seu ministério e assim desejo estar diante de Deus e espero que você também: aberto ao que Deus quiser. Sejamos, como diria Santa Teresinha, “brinquedinho” nas mãos do Menino Jesus. Assim deve ser nossa vontade: a vontade do Pai. Vem, Jesus, por meio de Maria, nos ajudar a estarmos cheios do Espírito e, assim, ser aquilo que o Pai pensa de nós.
Que Deus te abençoe e que Maria te guarde, meu irmão e minha irmã! Santo mês vocacional a cada um!

Gessé da Silva Cosmo
Noviço na dimensão de Aliança da Comunidade Mariana Boa Semente
Missão Pedra Branca

6 Comentários
  1. Vandinha disse:

    Que a graça de Deus lhe alcance cada dia mais…

    Obrigado por seu testemunho de busca pela santidade..
    Deus lhe abençoe e Maria lhe guarde…

  2. Mayse Soare de Almeida disse:

    Amei o artigo meu irmão Gessé.Conteúdo simples mas com a clareza necessária para um bom entendimento. Que os jovens se abram a exercitar um dialogo com Deus e assim terem sabedoria na vocação e em suas escolhas.

  3. Rogério Martins disse:

    Sensacional artigo!!! Conteúdo da melhor qualidade!!!

Deixe o seu comentário!

Lojinha Boa Semente Faça seu Pedido: (88) 9 9772-3677

Notoris - Agência Digital