Artigos

06/02/2020

Doutrina Social da Igreja

Como batizados e enviados, somos chamados e enviados por Cristo a ser sal da terra e luz do mundo onde Ele nos manda. Como Maria, digamos sim a este envio, e exultantes de alegria como ela possamos apressadamente ir ao encontro dos irmãos.

A Doutrina Social da Igreja tem como destinatário o homem, em sua realidade integral. Trata-se de um conjunto de direcionamentos doutrinais que visam promover o pensar e o agir humano, tendo como base a Revelação, ou seja, a Sagrada Escritura, o Sagrado Magistério e a Sagrada Tradição.

De modo geral, a finalidade da doutrina social da Igreja é a evangelização e a libertação do homem, por meio da promoção humana. O fundamento está na dignidade da pessoa humana, imagem e semelhança de Deus, com todos os seus direitos e deveres cabíveis. A Doutrina Social da Igreja promove na totalidade de sua atividade a busca da justiça já aqui na terra, embora sabendo que plenamente ela se cumprirá no Reino.

Segue a Igreja dando passos na construção do homem, norteada pelos valores evangélicos, a partir do contexto real de cada pessoa. Existem pontos essenciais nesta construção: a dignidade da pessoa humana, o conceito e a aplicação do bem comum, o correto uso dos bens, o trabalho acima do capital, a subsidiariedade e a solidariedade. Em todo o Antigo Testamento, vemos a justiça anunciada e vivida pelos profetas como forma de aplicação da Lei. No Novo testamento, Jesus não apenas retoma a Lei, mas a aperfeiçoa pela medida do Amor. Ele demonstra através da compaixão e solidariedade, como lemos em diversas passagens bíblicas. O Evangelho prega com objetividade a justiça, a misericórdia e a fé (Mt 23,27-28), o lugar social (Lc 10,25-37), a partilha (Lc 16,19-31), a riqueza (Mt 19,26-36; Lc 12,16-21), o dinheiro (Lc 16,10-13; Lc 12,16-31), a pobreza e o desapego das riquezas (1Cor 7,31), a caridade (Jo 15,13). Em Atos dos Apóstolos a concreta experiência da partilha (At 2, 44-45 e At 5).

São Paulo, em suas cartas, aborda o valor do trabalho, da mulher, da escravidão, do preconceito e da coleta em favor dos pobres. São Tiago evidencia a misericórdia, o acolhimento e a defesa dos pobres. São Pedro aponta para a justiça e o Bem comum como modo de agradar a Deus.

Ao longo da história da Igreja, os Pais da Igreja, de modo conciso, deixam claro que Deus fez tudo para todos, cabendo ao homem bem administrar o que lhe é confiado para que não falte a ninguém.

A Igreja responderá a todas essas necessidades por diversos documentos e, sobretudo, pelo exercício prático da caridade, atuando em hospitais, orfanatos, escolas, casas de repouso e tantas outras missões, através das quais, por meio de sacerdotes, religiosos e leigos, segue cumprindo o mandato missionário de Cristo, indo por todo o mundo anunciando o Evangelho a toda criatura. Como batizados e enviados, somos chamados e enviados por Cristo a ser sal da terra e luz do mundo onde Ele nos manda. Como Maria, digamos sim a este envio, e exultantes de alegria como ela possamos apressadamente ir ao encontro dos irmãos.

Tatiane Nogueira Leal

Consagrada na dimensão da Aliança da Comunidade Mariana Boa Semente, e coordenadora diocesana da Renovação Carismática Católica de Quixadá

Missão Quixeramobim (Sede)

0 Comentários
Deixe o seu comentário!

Confira as atualizações dos Blogs!
Notoris - Agência Digital