Artigos

10/02/2020

Deus tem um plano pra sua sexualidade

Ninguém é feliz ao ser usado como objeto de prazer porque ninguém foi feito pra ser usado, mas para ser amado. O amor não usa, ele se doa, se dá em vista do outro.

O ser humano é chamado e feito para o amor verdadeiro. O amor humano é fundado no amor de Deus. Deste modo, trata-se de um amor que gera comunhão na medida em que participa da comunhão plena de amor que é a Trindade Santa. “A sexualidade humana é, portanto, um Bem: parte daquele dom criado que Deus viu ser muito bom quando criou a pessoa humana à sua imagem, homem e mulher os criou (Gn 1,27)” (N. 11 do Documento Sexualidade Humana: Verdade e Significado). “A sexualidade deve ser orientada, elevada e integrada pelo amor, que é o único a torná-la verdadeiramente humana” (N.16). No amor conjugal, a sexualidade expressa o amor como um gerador da vida. É no amor verdadeiro que é possível notar o domínio de si, para que se possa viver a castidade conjugal no cotidiano.

No plano de Deus, a finalidade da sexualidade é a vivência do amor, ou seja, o que entendemos como felicidade. Isso se concretiza numa justa intimidade com pudor e modéstia. O autodomínio contribui para uma relação justa que condiz com a construção de uma sadia visão do ser humano. DEUS É AMOR. O PLANO DE DEUS PRA VOCÊ É O AMOR. Ele te chama a ser amor e viver para amar. A bússola que deve orientar as escolhas humanas é o amor. Na dúvida de como agir, a regra é aplicar o amor. Quem capacita o homem ao exercício do amor é o próprio amor, ou seja,  Deus. Quem decide é o homem se quer viver para o amor ou de caricaturas de amor.

Educar para o amor é a forma correta de aplicar a educação sexual. É insuficiente e raso apenas lançar informações fragmentadas sobre o sexo de um modo reducionista. O sexo é bom, é algo de valor profundo que tem perdido seu real sentido quando banalizado e vulgarizado com expressões demasiadamente débeis. A sexualidade envolve todo o ser da pessoa, seu contexto anterior, e é um momento entendido como uma total comunhão entre os esposos. Grandes desafios urgem da necessidade de uma autêntica educação sexual na atualidade, visto que essa educação começa em casa, quando homem e mulher vivem em sadia convivência, quando se aprende no cotidiano a relacionar- se com o outro no respeito de sua dignidade pessoal.

Ninguém é feliz ao ser usado como objeto de prazer porque ninguém foi feito pra ser usado, mas para ser amado. O amor não usa, ele se doa, se dá em vista do outro. O amor é o remédio para o egoísmo. Relações que são apenas de troca, pelo uso, não geram pessoas realizadas e felizes.  De tal modo, a sexualidade contempla aprimorar as relações de modo pleno, e avaliando também os ambientes onde acontece. Homem e mulher são criados por Deus à Sua imagem e semelhança, feitos um para o outro no total dom de si. Assim o corpo é templo onde Deus habita e se revela na Sua entrega de amor ao ser humano. O matrimônio revela a aliança de amor de Deus com Seu povo. Essa é a referência para uma sexualidade feliz. Um amor fiel que se dá pelo que ama, de modo total e comunicando a vida.

Tatiane Nogueira Leal

Consagrada na dimensão de Aliança da Comunidade Mariana Boa Semente

Missão Quixeramobim (Sede)

1 Comentário
  1. Carlos Martins disse:

    Esclarecedor animado a um aprofundamento,em busca de correções,exala um cheiro de busca de conversão… é dedicado a uma alma sedenta do puro Amor de Deus.genial, continue.

Deixe o seu comentário!

Confira as atualizações dos Blogs!
Notoris - Agência Digital