Artigos

14/12/2018

Bendita Leitura: O silêncio de Deus

Advento é tempo de espera e tempo de deixar com que Deus faça crescer em nós a expectativa da vinda de Cristo ao mundo, porém, há uma particularidade na espera que nem todo mundo consegue acolher como algo positivo: o silêncio. No mistério da encarnação, há vários “silêncios” da parte do homem: o silêncio de […]

Advento é tempo de espera e tempo de deixar com que Deus faça crescer em nós a expectativa da vinda de Cristo ao mundo, porém, há uma particularidade na espera que nem todo mundo consegue acolher como algo positivo: o silêncio.

No mistério da encarnação, há vários “silêncios” da parte do homem: o silêncio de Zacarias, que permanece sem poder falar até que João Batista venha a nascer; o silêncio de Maria, que guarda pacientemente o segredo mais precioso de todos em seu ventre; o silêncio prudente de José, quando pensa em secretamente repudiar a Virgem Maria, por causa da gravidez inexplicável; o silêncio dos Magos, para que Herodes não conheça o paradeiro de Jesus, recém-nascido; o silêncio dos santos inocentes, martirizados por causa do Reino.

Em outra perspectiva, mas ainda dentro do mesmo mistério, o Papa emérito Bento XVI fala sobre o “silêncio” expectante no qual a criação se colocou ao aguardar, em suspense, o fiat de Nossa Senhora. Resumindo, é como se todo o criado, no pequeno instante entre o anúncio do anjo e o consentimento mariano, houvesse parado para contemplar o plano divino ser concretizado através do “sim” de Maria a Deus, trazendo a reconciliação ao mundo, na pessoa de Jesus Cristo.

Há um tipo de silêncio, porém, que não procede do homem, mas de Deus, e este silêncio divino não se caracteriza pela ausência, mas, ao contrário, por uma eloquente e forte presença que fala diretamente ao coração, perscrutando o interior de todo aquele que tem a coragem de colocar-se diante de Deus através da fé, mesmo que não haja sinais visíveis ou audíveis para serem seguidos.

E é exatamente disto que se trata a dica de leitura desta semana: “O silêncio de Deus”, escrito por Catherine de H. Doherty, fundadora da Comunidade Católica Madonna House (Casa de Nossa Senhora), dedicada a cuidar dos pobres.

Catherine Doherty, ou simplesmente “a Baronesa”, como é mais conhecida, é de origem russa, tendo migrado para a América ainda jovem; sofreu muitas humilhações e preconceitos em sua vida de imigrante, todavia, não deixou-se vencer pelas adversidades e optou pelo serviço e amor ao próximo como via para o seguimento de Cristo, destacando-se no exercício concreto da mensagem do Evangelho através de obras sociais intensas e um forte testemunho de santidade.

Em meio a seu intenso apostolado, trabalho e responsabilidades familiares, sentiu em sua própria alma os efeitos do silêncio divino, e no livro “O silêncio de Deus” partilha com os leitores suas experiências místicas, visões e entendimentos a respeito da pedagogia divina para sua vida.

Certamente, esta é uma obra rica em oração e experiências de vida, e que pode contribuir muito com o crescimento espiritual do leitor. Vale a pena!

Ficha de Leitura

Autora: Catherine Doherty

Editora: Paulinas

Páginas: 116

Ano: 1985

Boa leitura!


0 Comentários
Deixe o seu comentário!

Confira as atualizações dos Blogs!
Notoris - Agência Digital