Artigos

24/04/2020

Aos Teus pés, eu encontrei o Amor que me salvou

Amado Mestre, estive nesses dias a pensar na pecadora lançada aos Teus pés, flagrada em adultério. Na pessoa dela imaginei a mim diante de Ti com os meus pecados. Enquanto pediam a condenação daquela mulher e, consequentemente, a minha. Escutava-se o Teu silêncio.

Aos Teus pés, eu encontrei o Amor que me salvou

Amado Mestre, estive nesses dias a pensar na pecadora lançada aos Teus pés, flagrada em adultério. Na pessoa dela imaginei a mim diante de Ti com os meus pecados. Enquanto pediam a condenação daquela mulher e, consequentemente, a minha. Escutava-se o Teu silêncio.

Diante de nós, está o único Justo a nos olhar com misericórdia, tão infinita é a misericórdia que não nos condenou, mas nos amou! Dando o Seu veredito quando todos se retiraram, porque ama de maneira pessoal. Deixando claro que veio para salvar o que está doente e perdido, e não para condenar.

Não importa como chegamos até Jesus, Ele é capaz de resgatar nossa dignidade, transformando nossa realidade. Aos Teus pés, não fui condenada, não fui humilhada, não fui incompreendida! Eu fui resgatada, acolhida, perdoada e amada. É certo que caí aos Seus pés pecadora, mas me levantei uma adoradora. A ponto de me colocar aos Teus pés para regá-los com lágrimas e enxugá-los com meus cabelos, lágrimas de gratidão, pois muito me perdoou.

Ajuda-me, Senhor, a te dedicar sempre muito Amor, derramando como outra mulher fez em Tua presença: a minha vida como um caríssimo perfume. Verdadeiramente, como são belos sobre os montes os pés do mensageiro que anuncia a Paz, que traz a boa notícia, que anuncia a Salvação, que diz a Sião: “Seu Deus reina!” (Is 52,7).

Feliz Páscoa!

Maria Mônica Pereira

Celibatária secular

Missão Quixeramobim (Sede)

0 Comentários
Deixe o seu comentário!

Confira as atualizações dos Blogs!
Notoris - Agência Digital