Artigos

24/07/2020

A VIDA CONSAGRADA

Uma vida consagrada significa uma vida vivida em entrega, oferta ao Senhor. Lembrando que oferta é aquilo que se dá livre, generosamente e com alegria. O consagrado é alguém que teve uma experiência com o Amor de Deus e sentiu a necessidade de ser para Ele e com Ele em tudo o que vive. Ser […]

Uma vida consagrada significa uma vida vivida em entrega, oferta ao Senhor. Lembrando que oferta é aquilo que se dá livre, generosamente e com alegria. O consagrado é alguém que teve uma experiência com o Amor de Deus e sentiu a necessidade de ser para Ele e com Ele em tudo o que vive.

Ser consagrado é tomar a decisão consciente de fazer da vontade de Deus o seu querer. Bem na dinâmica oposta do que sugere a mentalidade secular vigente, a qual leva o homem a se compreender amado por Deus quando Dele recebe os benefícios de uma vida confortável em seus critérios humanos, sendo entendido como abençoado e feliz somente aquele que está com todas as áreas da sua vida em completa bonança.

A realidade é que um consagrado está exposto a todas as mesmas situações boas e ruins que os demais no mundo, não há uma redoma que o impeça de sofrer as intempéries da vida. Então, onde está o diferencial de ser ou não consagrado? O modelo é Cristo, Ele ressuscitou, venceu a morte, mas passou pela dor da Cruz, o caminho é esse.

Tratamos aqui de uma relação íntima, profunda e contínua com Deus. Nesta relação, há uma amizade estabelecida, onde há um amigo que é sempre fiel, não mente, não engana, não volta atrás em suas promessas, enquanto há o outro que é totalmente dependente da atenção e da presença desse amigo que nunca se ausenta. Este segundo amigo, eu e você, a pessoa consagrada, é pecador, mas é alguém que busca a cada dia ser mais feliz sendo mais fiel ao seu Amigo Fiel do qual ele mesmo sabe ser imagem e semelhança.

A Consagração se dá inicialmente pela emissão de promessas, quanto aos leigos, e votos, no caso de religiosos, que tem um núcleo central e não variável: ser pobre, obediente e casto.

Significa dizer que a consagração compreende um estilo de vida próprio, que vai à contramão da riqueza, do império da vontade própria e imediata, tendo que ser realizada – a consagração – haja o que houver e independente das consequências que possa causar a si mesmo ou às demais pessoas ao redor, o que se aplica também quanto aos desejos afetivos e sexuais comandados pela sede de prazer.

Ser pobre é viver a própria realidade sem ostentação ou penúria, é tomar um rumo equilibrado a cada dia, discernir antes de fazer aquisições, antes de se desfazer do que tem. É viver sem depender de apego material aos bens ou as circunstâncias. A segurança é uma certeza confiante na Divina Providência, que a Consagrada experiência em sua vida tem o necessário e ainda poder testemunhar a bondade de Deus que cuida de você com amor e que vê o seu coração, bem como as suas finanças.

O mesmo se aplica no referente à castidade, a sociedade impõe como natural o completo consentimento de todos os desejos imediatos que sugere nas mídias e nas relações isentas de compromisso e solidez. A pessoa consagrada vai contra a maré, rema na direção do respeito a si mesma porque sabe que seu corpo é um templo da beleza e graça onde Deus mesmo quis habitar, de tal forma entende que as relações são formas de manifestação do Amor autêntico, do qual ela mesma sabe ser imagem e semelhança, e pela convicção de fazer escolhas bem fundamentadas, por se saber amada e por renovar a cada dia o seu encontro autêntico com Aquele a quem decidiu, com consciência e liberdade, entregar-se.

A obediência é uma chave para o coração livre, pode parecer contraditório, mas é preciso ter muita clareza de si mesmo e do outro para escolher obedecer. Supõe uma relação de total confiança provinda do conhecimento que se tem daquele a quem se obedece. Por isso, sabiamente se diz que “obedece quem ama, ama aquele a quem se conhece”. Tudo é fruto de situações concretas que se dão no cotidiano dessa amizade.

A amizade é honesta se fundada na verdade em cada acontecimento, por mais tribulosos que sejam os tempos sempre se tem a certeza de que maior é o Amor que une e mantém a relação, ou seja, a Consagração.  Acontecem muitas provas, exatamente nisso fica evidente se a vida é consagrada a Deus mesmo ou se é somente um ato celebrativo marcando uma data solene que findará apenas como memória.

Pensar nos consagrados neste momento, não nos traz uma cena romanceada, a imagem que vem ao coração é uma cena de guerra, soldados de campos adversários em ordem de batalha, os consagrados estão armados com armas espirituais porque é disso que se trata o embate de cada dia. Sem ilusões, sejamos concretos! A vida, os problemas, a doença, as dívidas, o trabalho, tudo vai passar. O que restará não é o que fazemos, mas quem somos, e isto está impresso no que fazemos.

Uma vida consagrada imprime, portanto, a presença do Eterno no tempo. É a limitação humana alçando a vida sem qualquer medida mensurável. Amor em atos! Uma vida de total entrega a Deus através dos irmãos, ouvindo do Senhor a cada dia o que é Sua vontade diante de cada tempo e acontecimento.

Deus te abençoe e Maria te guarde!

Tatiane Nogueira Leal

Consagrada na dimensão de Aliança da Comunidade Mariana Boa Semente

Missão Quixeramobim (Sede)

0 Comentários
Deixe o seu comentário!

Confira as atualizações dos Blogs!
Notoris - Agência Digital