03/08/2018

A experiência de irmãos gêmeos que são ordenados diáconos na Diocese de Quixadá

por Breno e Bruno Oliveira Rabelo

“Exorto-vos a andardes de modo digno da vocação a que fostes chamados.” (Ef. 4,1)

O chamado vocacional de Deus é uma dádiva para o ser humano. Hoje, nos colocamos inseridos neste dom precioso que é o Ministério Ordenado ao qual o Senhor, através do seu Amor, nos chama. A nossa caminhada vocacional foi semelhante. No entanto, Deus nos chama pessoal e individualmente. Ele se utilizou de diversas maneiras para que pudéssemos ouvir a Sua Voz.

Dentro de nossa caminhada vocacional, tivemos a graça de conviver com pessoas que foram autênticos instrumentos de Deus e que nos conduziram a responder com fidelidade ao chamado vocacional. Ele, por meio do Espírito Santo, foi nos conduzindo nesse processo de discernimento.

Somos gratos à nossa mãe, Eliane, que nos ajudou muito. Ela foi fiel à promessa feita no nosso batismo, a de “educar os filhos na fé”. Com seu exemplo e testemunho cristão nos fez crescer na fé católica, e essa fé nos fez membros da Igreja.

A experiência como coroinhas, na Paróquia Nossa Senhora da Boa Viagem, também foi um pequeno, mas significativo, ponto deste discernimento. O contato com o Sagrado, a Santa Eucaristia e o serviço no Altar do Senhor foram experiências que nos ajudaram a fortalecer o sacerdócio batismal, via fundamental para o sacerdócio ministerial.

Louvamos e bendizemos a Deus por tudo aquilo que Ele nos apresentou durante nosso processo vocacional, as alegrias e as dificuldades.

Estas experiências nos auxiliaram no processo de discernimento. Foram sinais de Deus que nos ajudaram a confirmar o Seu chamado a nós. Fazemos referência ao texto do profeta Jeremias “Antes mesmo de te modelar no ventre materno, eu te conheci; antes que saísses do seio, eu te consagrei. Eu te constituí profeta para as nações” (Jr 1,5).

Depois de toda essa caminhada vocacional, preparamo-nos para receber o primeiro grau do Sacramento da Ordem, o Diaconato. A esta missão à qual o Senhor nos chama, buscaremos com fidelidade responder a cada dia com o nosso sim, um sim que deve transparecer no serviço à Igreja, povo de Deus.

Por fim, destacamos duas passagens bíblicas:

Fazei tudo na caridade.” (1Cor 16,14)

Pela graça de Deus sou o que sou.” (1Cor 10,15)

Escolhemos estas passagens como lema e como sinal do ministério que o Senhor na sua infinita bondade nos confia. Tudo é dom de Deus. Somos o que somos pela Sua graça. Não somos dignos, mas Deus nos torna capazes ao exercício desse ministério. E nos chama a exercê-lo sempre e através da caridade, num gastar-se diariamente, por amor a Deus e à Sua Igreja.

 

Breno Oliveira Rabelo

Bruno Oliveira Rabelo

1 Comentário
  1. Ir. Leila Olimpio disse:

    Deus os abençoe, e que a exemplo de São João Maria Vianney sejam Santos sacerdotes.

Deixe o seu comentário!

Lojinha Boa Semente Faça seu Pedido: (88) 9 9772-3677

Notoris - Agência Digital