29/09/2018

A Espada do Espírito

por

Nosso Senhor nos chama hoje a nos armarmos com as armas espirituais e atacarmos, evangelizarmos, pregarmos a Palavra levando o Amor como a maior coisa que podemos dar ao outro e a única solução para todo e qualquer problema enfrentado pelo homem.

 

O Encontro com Jesus é um impacto que ocorre em nossa vida de modo que a transforma por completo. E sabemos que isto acontece de maneira paulatina, pedagógica, pouco a pouco… Hoje Deus mexe aqui, amanhã ali, até chegarmos à perfeição, onde o “imperfeito desaparecerá” (1Cor 13, 10).

Este primeiro encontro só será uma continuidade se algo o for alimentando, e a Igreja nos apresenta diversos alimentos espirituais. Após aquele “impacto”, que falamos anteriormente, sentimos fome e sede de Deus, um desejo ardente de O conhecer, de O “namorar” e de “casar” com Ele, de se consagrar inteiramente a Ele. Um destes alimentos é a Palavra de Deus, a Bíblia, que como nos ensina São Paulo é a “Espada do Espírito” (Ef 6, 17).

No livro de Efésios, São Paulo nos convoca a nos revestir da armadura de Deus. Isto é muito forte. Pense, por exemplo, em um militar paramentado com a mais forte armadura de seu tempo. Se comparado com a armadura de Deus esta “armadurazinha” não é nada, por vários motivos. É claro que Paulo mesmo nos ensina que a guerra vivenciada aqui é outra, “não é contra homens de carne e sangue”, e sim, “contra as forças espirituais do mal” espalhadas por toda parte. Jesus mesmo disse a Pilatos: “O meu Reino não é deste mundo”.

E você deve estar meio confuso pelo que eu disse e relacionei aqui: a palavra enquanto alimento e espada. Mas ela é isso mesmo: nos alimenta, dando força para a luta, e nesta luta é instrumento de ataque. Observe que a Palavra não foi colocada como escudo por São Paulo e sim como uma espada, que perfura e corta o inimigo o destruindo e conquistando a vitória.

Há muitos países que se preparam enormemente, sacrificando até o que não têm, para se armarem com as armas deste mundo, para demonstrar uma supremacia sobre os outros. Porém, Nosso Senhor nos chama hoje a nos armarmos com as armas espirituais e atacarmos, evangelizarmos, pregarmos a Palavra levando o Amor como a maior coisa que podemos dar ao outro e a única solução para todo e qualquer problema enfrentado pelo homem. Tenho a certeza do que te digo agora: se todos lutassem para amar, o mundo não estaria na situação que está, a paz reinaria e, mesmo diante das tribulações, saberíamos viver em unidade, em Comunidade, e não em uma contínua guerra uns contra os outros.

Coloquemos esta Palavra em primeiro lugar na nossa vida, combatamos o inimigo com a Palavra, com o Amor uns com os outros, assim como fez Jesus, a Palavra Viva Encarnada. Deus nos deu Jesus para que O levemos aos que não O conhecem e sabemos que isso não é fácil, exige sacrifício de vida, renúncias, lutas sangrentas contra nós mesmos e contra o demônio que não quer que a Palavra seja propagada.

Por fim, te convido a rezar comigo a duas pessoas que celebramos neste mês de setembro e que nos ensinam a usar esta Espada:

Maria Santíssima, minha Mãe, ajuda-me a guardar esta Palavra em mim e a pisar na Serpente como tu pisaste, por meio do teu sim à esta mesma Palavra, que se encarnou em ti.

São Miguel Arcanjo, que derrotaste o inimigo com a Espada do Espírito, vinde me ajudar a combatê-lo diariamente e celebrar a vitória já conquistada por Jesus na Cruz.

Amém!

 

Gessé da Silva Cosmo

Consagrado na dimensão de Aliança na Comunidade Mariana Boa Semente

Missão Pedra Branca

0 Comentários
Deixe o seu comentário!

Lojinha Boa Semente Faça seu Pedido: (88) 9 9772-3677

Notoris - Agência Digital